Encontre rapidamente o que procura:


  usando o Googl

This free script provided by JavaScript Kit

Adesivo

Página Principal Doenças Medicamentos Dependências Lazer Cuidados Corporais Cuidados Alimentares Primeiros Socorros Vida e Saúde Medic Alternativos



Voltar

O que é o adesivo contraceptivo?

É um método de contracepção constituído por um adesivo fino e impregnado de hormonas que são continuamente transferidas através da pele para a corrente sanguínea.

Como é constituído o adesivo contraceptivo?

O adesivo contraceptivo existente no mercado é constituído por 3 adesivos que se colocam durante 3 semanas consecutivas, seguindo-se uma de descanso.

Como funciona?

As hormonas libertadas pelo adesivo evitam que se dê a ovulação. Também espessam as secreções do muco do cérvix, tornando a entrada do esperma no útero mais difícil.

Composição:

etinilestradiol  (estrogénio)
norelgestromina (progestativo)

Efeitos secundários:

O adesivo contém hormonas semelhantes às das pílulas contraceptivas. Os contraceptivos hormonais não se destinam a toda a gente. A maior parte dos efeitos secundários do adesivo contraceptivo não são graves e os que são, não são frequentes.

Os efeitos secundários mais comuns incluem sensibilidade mamária, dores de cabeça, irritação da pele no local de aplicação, náuseas, doenças do aparelho respiratório, dores menstruais e dores abdominais.

Os riscos graves, que podem pôr em risco a vida, incluem coágulos de sangue, tromboses ou enfartes e são aumentados se for fumadora. O fumo de cigarros aumenta o risco de efeitos secundários cardiovasculares graves, principalmente se tiver mais de 35 anos. As mulheres que utilizam contraceptivos hormonais não devem fumar.

Contra-indicações:

Algumas mulheres não devem utilizar o adesivo contraceptivo, incluindo mulheres que tenham coágulos sanguíneos, alguns tipos de cancro, um historial de ataques cardíacos, bem como as que estão ou podem estar grávidas.

Interacções:

Alguns antibióticos, antiepilépticos e anticonvulsivantes são indutores enzimáticos, pelo que podem reduzir o efeito contraceptivo. No caso da toma de algum antibiótico deverá obter-se informações com o médico ou farmacêutico quanto à necessidade de durante esse período usar um método contraceptivo suplementar (preservativo). O médico deverá ser sempre informado  do uso do implante quando tiver de prescrever outros medicamentos.

Como aplicar o adesivo contraceptivo?

Pode ser utilizado na parte de fora do braço, na parte superior do tronco (costas), no abdómen ou na nádega.

Poder-se-á  seleccionar um local diferente cada semana, mas seja qual for o local escolhido, o adesivo tem de permanecer nesse local durante 7 dias.
Pode-se utilizar no mesmo local, todas as semanas. No entanto, deve evitar-se colocá-lo exactamente no mesmo ponto. Por exemplo, se o local escolhido para aplicar for no abdómen, quando se colocar o adesivo da semana seguinte, deverá colocar-se no lado oposto.
Não aplicar o adesivo em pele vermelha, irritada ou com cortes.
Aplicar em pele limpa e seca, sem cremes, óleos ou loções.
Retirar primeiro metade da protecção e colar e depois a outra parte, tendo atenção para não tocar com os dedos na parte adesiva.
Exercer alguma pressão para que fique bem colado.
Só deve ser utilizado um adesivo de cada vez. (Deve retirar-se o usado antes de aplicar o novo).
Deve-se verificar o adesivo todos os dias para certificar que está bem colocado.
Quando começar a aplicar?

Existem duas opções:

No primeiro dia da menstruação.
Num dia específico logo após o início da menstruação (ex. : Domingo). Neste caso é necessário o uso de um contraceptivo não hormonal, como o preservativo, porque poderá falhar a contracepção nos primeiros dias.

Poderá mudar-se da pílula contraceptiva para o adesivo e vice-versa. No entanto, nestas mudanças é necessário ter atenção se a menstruação aparece nos 5 dias seguintes ao último dia de toma da pílula ou aplicação do adesivo para certificar que não está gravida. 

No início da menstruação poderá iniciar-se o novo método, tendo particular atenção que atrasos na toma da primeira pílula ou aplicação do adesivo requerem precauções especiais, pois, tornam-se mais falíveis.

Quando mudar?

Para mudar:

Levantar uma ponta e puxar para trás rapidamente. Se ficarem algumas partes coladas retirar com óleo para bebé. Aplicar o novo adesivo numa área diferente.

  1. Utilizar o adesivo durante 7 dias (semana 1) e no 8º dia (dia de mudança de adesivo) deve retirar-se o usado (que deverá ser dobrado cuidadosamente antes de deitar fora).
  2. Aplicar um novo no 8º dia (semana 2) e novamente no 15º dia (semana 3).
  3. No 22º dia (primeiro dia da semana 4) não usar novo adesivo. (O período menstrual deverá aparecer durante essa semana).
  4. Passados 7 dias começa novamente a aplicação do adesivo.

Nota: Nunca utilizar o adesivo mais do que 7 dias. Passado este tempo deixa de fazer efeito.

Para alterar ciclo:

Poderá antecipar-se o período da menstruação (nunca adiar), colocando o novo adesivo antes da data prevista.

  1. Concluir o ciclo actual de 3 semanas.
  2. Durante a semana de descanso escolher um dia anterior ao de colocação do novo adesivo para a colocação desse adesivo.
  3. Não se deve estar mais de 7 dias sem adesivo.
Acidentes:
Esquecimentos de mudança de adesivo superiores a 1 dia: dependendo do tempo e altura do esquecimento, poderá haver necessidade de um método contraceptivo adicional durante 1 semana. Estes esquecimentos poderão levar à alteração do dia de mudança do adesivo.
O adesivo descolou poderá exercer-se um ligeira pressão e se não aderir colocar um de substituição.
Se o adesivo caiu há menos de 1 dia poderá colar novamente ou colocar um novo. Se caiu há mais de 1 dia deverá colar-se um novo e proceder como se fosse um esquecimento.
Vantagens:
O adesivo permite levar uma vida normal: tomar banho, fazer exercício físico, etc. A humidade não afecta o adesivo.
Os perigos de esquecimento de tomas são minimizados, uma vez que as trocas são semanais.
Se desejar ENGRAVIDAR?

O adesivo é um contraceptivo reversível. Pode demorar algum tempo até engravidar após interromper a sua utilização, principalmente se os ciclos menstruais eram irregulares antes de utilizar o adesivo. É aconselhável esperar que os ciclos menstruais fiquem regulares naturalmente para poder engravidar.

Início

 

 

 

Doenças Infeciosas Doenças Crónicas Medicamentos Dependências Lazer
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona
Alergias
Asma
Calendário Polínico
Colesterol
Diabetes
Gota
Hipertensão
Osteoporose
Próstata 
Analgésicos
Antigripais
Cansaço
Vitaminas
Álcool
Drogas
Tabaco
Sol/Protectores
Viagens
Cuidados Corporais Dor e Febre Primeiros Socorros Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Cabelo
Caspa
Celulite
Pele Seca
Piolhos
Dor Dentes
Dor Garganta
Dor Menstrual
Dor Muscular
Febre
Emergências Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupunctura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia
Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas
Dermatologia Aparelho Digestivo Aparelho Respiratório Aparelho Genito-urinário Olhos e Ouvidos
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes
Azia
Enjoos
Fígado e Vesícula
Flatulência
Hemorróidas
Lombrigas
Obstipação
Congestão Nasal
Constipação
Gripe
Ressonar
Tosse
Candidíase
Herpes Genital
Inf. Urinária
Olhos
Ouvidos

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última actualização em 20-Fev-2014